Um acompanhamento a um veículo Gol na região de Fazenda Rio Grande, região metropolitana de Curitiba, terminou mal para uma quadrilha de criminosos, no fim da tarde dessa terça-feira (12). O serviço reservado da Polícia Militar do 17º Batalhão estava acompanhando uma caminhonete Ranger roubada, que estava estacionada da Rua Rio Paranapanema, quando flagrou quatro homens chegando em um Gol para levar a caminhonete. Três acabaram presos e um morto em confronto.

O acompanhamento tático continuou até a Rua Canguiri, momento em que o quarteto abandonou o carro e fugiu pulando o muro de várias casas. Houve troca de tiros, três se entregaram e um acabou resistindo a abordagem e foi baleado, morrendo antes da chegada do socorro. Ele estava dentro de uma casa na rua Rio Piraí.

O tenente Paulo Alexandre, da RONE, do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar, passou detalhes da ação da RONE que estava em apoio ao serviço reservado. “Houve reação dos bandidos e eles começaram a fugir, pulando quintais. Três foram presos e um reagiu, não acatando as ordens de abordagem. No revide, ele acabou morrendo”, descreveu.

Os detidos foram encaminhados para a Delegacia de Fazenda Rio Grande. O corpo do quarto envolvido, de 26 anos, foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba (IML). A mãe dele estava no local do crime desolada e comentava com os curiosos que o filho teria ligado para ela momentos antes da situação quando teria dito que não voltaria para a cadeia, que sabia que morreria. Ainda, a mãe comentou que fez tudo o que podia para afastar o filho da criminalidade, implorou para que ele se entregasse, mas, o rapaz não ouviu.